São mais de 30 anos de experiência no cultivo de alho Roxo Pérola Caçador acrescidos das técnicas de fermentação do alho negro vindas diretamente do Japão.

Buscamos atender às necessidades dos clientes interessados em utilizar um alho negro de qualidade – e, ainda, valorizar o conceito de “LOCAL FOOD” e “FARM TO TABLE”. Produzido na região de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, o Alho Negro do Sítio vem direto do produtor para as cozinhas mais exigentes.

Somos especialistas em todas as etapas da produção do alho negro, desde o preparo do solo, separação das sementes, tratos culturais especializados, e praticas sustentáveis como rotação de cultura, adubação verde, compostagem (bokashi), além da distribuição e venda no Ceasa de Ribeirão Preto/ e-commerce.

O Alho Negro do Sítio tem como missão promover o consumo de alho negro de origem nacional e de boa qualidade, divulgando seus benefícios e tornando brasileiro.

Nossos valores são: respeito, solidariedade, sustentabilidade, honestidade, melhoria contínua.

Shiro Kondo nasceu em 1945, na colônia japonesa Manchúria, na China. Antes de completar um ano, foi com a família como refugiado ao Japão, onde começou uma nova vida na província de Kanagawa. Lá, formou-se em direito pela Universidade de Waseda e viveu até os 23 anos de idade antes de se mudar para o Brasil.

Chegou ao país em 13 de dezembro 1968. Para se sustentar, rodou o Brasil trabalhando em diversas fazendas, aprendendo com os agricultores locais sobre técnicas de cultivo e aprendendo na prática aquela que, mais tarde, seria sua profissão.

Em 1973 casou-se com Sayoko, sua companheira até hoje. Como parte do programa de migração do governo Japonês, recebeu um pedaço de terra na colônia de Guatapará, no interior paulista, e lá se estabeleceram. A família passou a dedicar-se então à agricultura, tendo como a primeira cultura o abacaxi.

Na geada negra de 1981 perderam todo o cultivo. Em busca de uma especialidade mais resistente às alterações climáticas, escolheram o alho. No início, a produção não tinha muita qualidade por conta da falta de prática, mas, com o tempo, Shiro aprendeu técnicas como a compostagem, cobertura morta, adubação verde e, principalmente, a rotação de culturas. Tudo isso possibilitou um contato mais próximo com a terra e um conhecimento mais profundo sobre o seu produto. Foi aí que a profissão virou paixão!

Em 2006, após uma pesquisa publicada nos Estados Unidos apontar o alho como o melhor alimento para prevenção do câncer, e estudos revelarem o aumento da capacidade antioxidante do alho com o processo de maturação, houve um grande “boom” do alho negro no Japão. Animado com esta novidade, Shiro passou a produzir este remédio natural com a ajuda da sua esposa.

No início, Shiro fornecia apenas para os amigos da colônia japonesa. Não foi fácil, mas aos poucos eles estabeleceram um padrão de qualidade e foram conquistando a confiança dos consumidores.

Atualmente a Alho Negro do Sítio fornece alho negro para grandes redes de empórios e renomados restaurantes. Hoje quem administra a empresa é o agrônomo Fernando Kondo, filho dos fundadores, formado pela Universidade Agrícola de Tóquio.

× Como posso te ajudar?